Construção da Barragem do Tua não está a ser afectada pela interdição

Embora os trabalhos na margem esquerda do rio estejam parados desde o acidente do ano passado, que vitimou três funcionários, a EDP garante que a obra continua a avançar.

A construção da barragem de Foz Tua não está a ser afectada pela interdição da zona onde aconteceu, há cerca de um ano, o acidente que vitimou três trabalhadores. Contactada pela Renascença, a EDP, responsável pela obra, diz que não tem previsão de quando poderá retomar os trabalhos na zona da margem esquerda do Rio Tua.

Segundo a EDP, a interdição não tem à data impacto na construção do empreendimento hidroeléctrico, uma vez que não estão em curso trabalhos de escavação na zona de encontro da barragem onde se deu o acidente em Janeiro de 2012.

Só após a conclusão dos trabalhos de consolidação é que irão prosseguir as obras na zona da margem esquerda, assegura a fonte da EDP.

Para já não há datas para o regresso dos trabalhadores e das máquinas ao local onde aconteceu o acidente que vitimou mortalmente três trabalhadores.

Um acidente que os vários inquéritos realizados concluíram ter sido provocado por um desmoronamento imprevisível de vários blocos de pedra.

Por isso, o Ministério Público decidiu arquivar o inquérito ao acidente por ter concluído que não houve crime no deslizamento de terras no acidente que vitimou três operários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *